fbpx

Como lidar: Síndrome do Impostor

 

Você anda pensando que não é bom o suficiente? Acha que todas as outras pessoas são mais criativas do que você? Você se sente uma fraude? Se liga nessas dicas para aprender a lidar com a síndrome do impostor!

 

 

> Corte a conversa negativa com você mesmo

 

Você é a primeira pessoa a se colocar para baixo. Antes de pensar no que os outros vão falar, mude o tom da sua conversa interna.

 

A crítica dos outros virá. E você não pode controlar isso. O que você pode controlar, então? As histórias que você conta para si mesmo. Altere esse script.

 

Exemplos de conversas internas negativas:

:: Todo mundo já fez isso. Para que fazer também?
:: Mas o trabalho do (a) ______ é muito melhor.
:: Ninguém vai gostar.

Atenção! Elas também são ditas por amigos (não acredite mesmo assim, elas dizem mais sobre o seu amigo do que sobre você).

 

 

> Tenha a sua própria definição de sucesso

 

Socialmente, temos a tendência a buscar o sucesso em termos de dinheiro, fama e grandeza. Há controvérsias.

 

Sucesso pode ser trabalhar com clientes que ninguém nunca ouviu falar, mas que são pessoas do bem. Pode ser trabalhar só com projetos autorais e criar livremente. Pode ser ter menos trabalhos ao longo do ano, e mais tempo para a família.

 

Qual é a sua definição de sucesso?

 

 

> Curta o processo e o caminho percorrido

 

Também pensando no sucesso, temos a tendência a focar no resultado final. E ele tem que ser perfeito. Se não for perfeito, não vale a pena. Será?

 

Enjoy the journey. Os aprendizados mais profundos não estão visíveis no seu portfólio. Pense menos no prestígio, e mais nas habilidades conquistadas.

 

 

> Não se compare com os outros

 

Tarefa árdua, mas não impossível. Lembre-se de que a carreira de cada um parte de uma série de privilégios, oportunidades e habilidades que variam de pessoa para pessoa. Vendo dessa forma, você segue achando que é justo se comparar?

 

Cada um tem o seu ritmo e seu estilo de trabalhar, e está tudo bem. Não existe certo ou errado, melhor ou pior.

 

 

> A sua visão é única no mundo

 

Por que criar mais uma marca, produto ou negócio, se já inventaram tudo?

 

Já conversamos por aqui sobre criatividade não ser equivalente ao ineditismo. Quando pensamos que não vale a pena criar algo por não ser inédito, alimentamos nosso sabotador interno.

 

A verdade é que ninguém nunca fez isso do seu jeito. Cada um cria algo colocando um pedacinho de si, e esse é o ingrediente que dá vida às criações.

 

 

> Cultive o incentivador dentro de você

 

Temos a mania de buscar pela perfeição, apontar falhas, buscar por soluções o tempo inteiro. Já se pegou fazendo isso quando um amigo está desabafando? Ou quando algum colega recebe muita atenção por um trabalho e você minimiza a sua realização? Eu já.

 

Queremos ser incentivados, mas não incentivamos. Apreciar o trabalho dos outros é um passo importante para matar o seu impostor interno.

 

 

> Somos todos impostores

 

Todo mundo se sente uma farsa. Até mesmo os profissionais que você admira se sentem assim de vez em quando. Quem é o expert, se todos

se sentem da mesma forma?

 

Somos todos impostores em algum momento. Então, não precisa se preocupar!

 

 

E aí? Curtiu essas dicas de como lidar com a síndrome do impostor? Antes de mais nada, espero que esse conteúdo possa te ajudar! Você também pode gostar do nosso post com dicas para superar a ressaca criativa. Leia aqui.

 

Quer saber mais?

Assine o Design Drops Valkiria, nossa curadoria de conteúdos exclusivos por email para quem deseja viver de design. Clique aqui para se cadastrar!

 

 

design-blog-valkiria-bruna-dipp