como-desenvolver-criatividade

Um processo simples para desenvolver a criatividade

 

Como desenvolver a criatividade? Quantas vezes já ouvimos alguém falando que uma determinada pessoa é criativa e outra não é?

 

Ao mesmo tempo que muitos têm essa ideia em mente, cada vez mais pesquisas confirmam que essa concepção não tem fundamento. De fato todos nós temos um potencial criativo muito maior pronto para ser explorado.

 

Todos nós nascemos criativos. Basta se expor!

 

Quanto mais você exercitar a sua criatividade, mais forte você ficará. É como um músculo que precisa ser trabalhado.

 

Vamos dar uma ajudinha.

Selecionamos 8 posturas e crenças que ajudam a deixar o ambiente mais fluído e propenso a criar:

 

01      Colabore

Acreditamos que “ninguém inova sozinho, design é time”. Precisamos colaborar e trabalhar em grupo para que as novas ideias apareçam. A troca é muito importante para alcançarmos novas respostas. Por isso, use a palavra “nós” ao invés da palavra “eu”.

 

02     Empatia

Compreender o outro, se identificar com outra pessoa e se colocar no lugar dela é o primeiro requisito para poder trabalhar e co-criar uma nova solução. Essa postura é muito necessária para que os resultados significativos apareçam.

 

03      Sim, E…

Atitudes bloqueadoras, além de limitar um ambiente criativo, prejudicam o espírito de equipe e a colaboração. É usual sempre dizer não para a primeira ideia que pode parecer estranha ou diferente do que estamos esperando. Quando adotamos uma postura mais flexível e acolhedora, estamos não apenas estimulando a colaboração mas também o engajamento com o processo. O princípio do Sim, e… é uma postura para co-criar e construir em cima da ideia do outro.

 

04      Mão na massa

É testando, prototipando e partindo para a prática e para ação que será possível atingir os resultados esperados. Por isso: faça mais, fale menos!

 

05      Aprenda com o erro

Precisamos aprender a abordar a falha de um jeito diferente. O erro faz parte do processo. Precisamos entender que erros são uma consequência natural de criarmos algo novo, e por isso são valiosos. Tenha coragem para errar e erre muito, mas aprenda com ele e aplique isso onde for necessário!

 

06      Ideias ruins são boas

O desejo de ser original é uma forma de conserva social e atrapalha o processo criativo! Para chegar a uma ideia boa, temos que ter varias ideias ruins. Faz parte! Relaxe e aproveite essas ideias ruins também pois elas podem ser úteis no futuro.

 

07     Faça coisas diferentes

Se fizermos sempre as mesmas coisas, teremos sempre os mesmos resultados. Precisamos de repertórios novos para fazer novas conexões e assim pensar em ideias diferentes. Deixe-se levar, teste, entre em sites que você nunca entrou antes, vá a lugares desconhecidos, converse com outro colega, são atitudes simples que podem significar muito no processo criativo.

 

08      Seja otimista

Acredite em seu potencial, sempre! Veja o lado bom das coisas. Até o pior dos desafios pode nos ensinar preciosidades para a vida toda. Você tem capacidade, mas é preciso transpirar! Lembre-se 1% inspiração 99% transpiração.

 

 

Sabemos que não é da noite para o dia, mas, aos poucos, é possível mudar a forma de encarar os desafios e viver em um ambiente leve e que estimule a criação. 

 

Uma forma de começar a implementar essa cultura é se aproximando de técnicas como a Improvisação Aplicada. Se você não conhece, vale a pena se experimentar. Treinar improvisação nos ajuda a quebrar nosso padrão instintivo para encontrar novas saídas! Assim, fomentamos o nosso ser criativo. Com os jogos você ri, aprende, erra e se diverte! 

 

Por isso, a nossa dica é: comece!

 

 

 

design-blog-valkiria-marieta-simch

Post a Comment