marketing-design-branding-valkiria

Afinal, o que é marketing?

Quando você pensa em Marketing, o que lhe vem à mente?

 

Eu imagino que você tenha pensado em algumas palavras como propaganda, divulgação. Indo um pouco além, você pode ter pensado em conceitos como share de mercado, canais de venda, etc.

 

Imagino também que possam existir memórias não tão agradáveis em relação a algo que lhe foi imposto ou algum produto que foi empurrado para você comprar.

 

Há quem tenha lembrado de Philip Kotler e seu mix de marketing, os famigerados 4 P’s. Produto, Preço, Praça e Promoção. De acordo com o conceito desse autor, o equilíbrio desses elementos é o que possibilita o sucesso de uma marca.

 

Será mesmo?

 

Se ainda um desses P’s significasse Pessoas, dando o imprescindível destaque aos consumidores/usuários de determinado produto ou serviço.

 

Segundo Seth Godin, autor do livro This is Marketing – o marketing que ainda nos é ofertado, não é o marketing que as pessoas querem e que os profissionais de marketing devem fazer.

 

De fato, o marketing busca sempre mais. Mais participação de mercado, mais clientes, mais trabalho. O marketing é impulsionado pelo melhor. Melhor serviço, melhor comunidade, melhores resultados.

 

O marketing cria cultura. Acima de tudo, marketing é mudança. E mudar a cultura é mudar o mundo.

 

Por isso, o trabalho do marketing é servir, resolvendo os problemas de seus consumidores. O novo marketing oferece um estado emocional, um passo além, na direção dos sonhos e desejos de seus clientes.

 

Marketing vende sentimentos, status e conexão, não tarefas ou coisas.

 

O melhor marketing não é egoísta. Ele é um ato generoso de ajudar os outros a se tornarem quem almejam ser. Envolve a criação de histórias honestas que repercutem e se difundem.

 

Portanto, acredite, as pessoas não querem o que você faz. Elas querem aquilo que o seu produto fará por elas.

 

E o modelo de gastar dinheiro chamando a atenção para vender coisas para as pessoas é um artifício antiquado. Essa não é a abordagem que elas desejam agora.

 

 

Então, como o marketing deve trabalhar?

A seguir, compartilho 5 dicas valiosas trazidas nesse livro.

 

1. Comece inventando algo que valha a pena ser feito, com uma história que valha a pena ser contada e uma contribuição que valha a pena ser divulgada.

É possível aprender a ver como os seres humanos sonham, decidem e agem. O design, com sua abordagem centrada nas pessoas, é um excelente caminho para se chegar nessas respostas.

2. Projete e construa isso de um modo que será particularmente benéfico e interessante para algumas pessoas.

Tudo fica mais fácil quando você se afasta da arrogância do “todos”. Seu trabalho não é para todos, é apenas para aqueles que queiram embarcar na sua jornada.

3. Conte uma história que corresponda à narrativa embutida no que você está fazendo e aos sonhos daquele pequeno grupo de pessoas.

A empatia é o coração do marketing. Ser “a melhor” opção não depende de você. Então, seu trabalho é encontrar um local no mapa que proporcione as vantagens que (algumas) pessoas desejam encontrar.

4. O quarto passo é aquele que empolga a todos: a divulgação.

Mas, lembre-se: o trabalho do marketing é servir. É instruir e comunicar como a sua intervenção no mundo do seu cliente oferecerá a ele um caminho melhor.

5. Esteja presente – de forma regular, consistente e generosa, durante anos e anos. Dessa maneira, você poderá organizar, liderar e construir a confiança na mudança que você buscar operar.

O que você diz não é, nem de longe, tão importante quanto o que os outros dizem sobre você.

 

 

As táticas podem fazer a diferença. Mas, a estratégia – o compromisso das marcas com o modo de ser, com uma história a ser contada e com a promessa a ser feita – pode mudar tudo.

 

Segundo Godin, se você deseja fazer mudanças, comece criando cultura, organizando um grupo coeso. Comece colocando as pessoas em sincronia.

A cultura supera a estratégia de tal modo que a cultura é a estratégia.

 

 

 

design-blog-valkiria-moises-hansen

 

Créditos:

Seth Godin, 2018 – This is Marketing.